NosCompartilha Podcast 02 – Criadoras Profissionais de Conteúdo com Amanda Campelo e Rhuanne Pereira

Chegamos ao segundo episódio do NosCompartilha em formato podcast, o papo da vez é sobre creators ou criadores de conteúdo.

Convidadas

Amanda Campelo , creator, Jornalista e pós-graduanda em Cultura de Moda e Mercado.

Rhuanne Pereira, creator, publicitária e Social media.

Links, ferramentas e pesquisas citadas no episódio

Curso Insta Skills: potencializando sua relevância no Instagram
http://www.yesbil.com/agenda/insta-skills/

Manuel

ESTÚPIDA,EU?
De hobby a grande negócio: Camila Coutinho compartilha suas dicas para ter sucesso na internet

https://www.intrinseca.com.br/livro/822/

Equipe

Artur Araújo
Produção, pauta e entrevista

Matheus Botelho
Produção

Sol Henriques
Captação e edição de áudio

NosCompartilha Podcast 01 – Lanceiras livres das mídias sociais com Gabriela Barbara e Lídia Rodarte

Hoje iniciamos o nosso primeiro NosCompartilha em formato podcast,
apesar de ser o primeiro episódio podcast do NC, o projeto  já existe desde setembro de 2013 e consiste em bate-papos gratuitos com temáticas como blogs, social media, fotografia, empreendedorismo, entre outros, além dos bate-papos presenciais agora teremos também a versão podcast com o mesmo propósito, convidar pessoas para compartilhar suas experiências no tema da vez e para o episódio inicial iremos conversar sobre aatividade freelancer.

Convidadas

Gabriela Bárbara , graduanda em publicidade, desginer gráfica e professora da Yesbil Escola.

Lídia Rodarte, publicitária, social media freelancer, douroranda em comunicação social pela UFPA.

Links, ferramentas e pesquisas citadas no episódio

Conceito de Freelancer postado na Wikipedia
https://pt.wikipedia.org/wiki/Freelancer

Pesquisa: Quem são e o que pensam os freelancers brasileiros da Trampos.co (2018)
http://tutano.trampos.co/17137-pesquisa-freelas-brasileiros-2018/

Pesquisa “Profissional Paraense de Comunicação” da Yesbil (2017)
http://yesbil.com/profissional-paraense/

Formação de Social Media da Yesbil (curso presencial em Belém)
http://www.yesbil.com/agenda/formacao-de-social-media/

APP VideoShow – editor de vídeo, app para editar videos
https://play.google.com/store/apps/details?id=com.xvideostudio.videoeditor&hl=pt_BR

APP Tipograma
??

Trello, ferramenta de gestão de projetos
https://trello.com/

Canva, ferramenta online de design gráfico
https://www.canva.com/

Equipe

Artur Araújo
Produção, pauta e entrevista

Matheus Botelho
Produção

Sol Henriques
Captação e edição de áudio

#NC27 – Entrevista com Artur Araújo

Fechando o aquecimento para o bate-papo #NC27 sobre monitoramento de mídias sociais,  apresentamos agora a entrevista com o profissional Artur Araújo.

Ele é profissional de comunicação digital com experiência em planejamento, coordenação e execução de projetos de comunicação digital. Formado em Comunicação Social com habilitação em Multimídia, realiza monitoramento e estudos sobre o mercado digital paraense e ministra com frequência palestras e cursos para estudantes e profissionais. Tem 08 anos de experiência em comunicação digital.

NC:

Qual a importância do monitoramento de mídias sociais no planejamento estratégico da empresa?

AA:

Coletar os dados do que estão falando da marca ou do segmento nas mídias sociais não serve apenas para avaliar se a campanha está dando certo ou não ou se está gerando retorno financeiro, o famoso ROI. Uma das funções de se monitorar é compreender melhor o público-alvo, seus hábitos, a relação dele com seu produto ou com demais concorrentes e com isso extrair um enorme número de insights para o setor de produção, para o financeiro, para a logística, P&D, departamento de vendas entre outros. Monitoramento é ferramenta de gestão, pense nisso.

NC: 

Como diretor de Planejamento e Monitoramento da Yesbil você realizou vários estudos de mercado. Como surgiu a ideia de fazer os estudos e qual a relevância para empresa e para o estado?

AA:

O uso exclusivo de pesquisas nacionais e internacionais como suporte para o planejamento estratégico de campanhas de marketing foi algo que sempre incomodou desde a época da faculdade, quando comecei a trabalhar com monitoramento de mídias sociais vi a oportunidade de traçar diversos perfis do mercado local nas mídias sociais, que usados em conjunto às pesquisas nacionais e internacionais dariam aos profissionais paraenses possibilidades de serem mais assertivos em suas estratégias.

Sem contar que é um excelente portfólio do meu trabalho, visto que por questões óbvias dados de clientes não podem ser divulgados.

NC:

Como você visualiza o cenário local em relação à atividade de monitoramento de mídias sociais?

AA:

Parece que monitoramento é novo social media, todo mundo “faz”, mas ainda temos muito que evoluir, não basta criar diversos cargos com nomes bonitinhos e não haver uma compreensão real da importância desta atividade. Monitoramento envolve uma combinação de diversos conhecimentos e tem interferência direta no planejamento estratégico do negócio, pois um dado mal analisado poderá direcionar a empresa para o caminho errado. Acredito que apenas com muito estudo e experiência poderá ser formar um profissional e consequentemente formar áreas de monitoramento de mídias sociais dentro das agências que vá além do Ctrl+C e Ctrl+V dos dados genéricos gerados por ferramentas gratuitas.

Bora continuar esse bate-papo? Inscreva-se gratuitamente no próximo #NC e participe! Lembrando que as vagas são limitadas.

#NC27 – Entrevista com Rayra Janau

Dando continuidade ao aquecimento para o bate-papo #NC27 sobre monitoramento de mídias sociais apresentamos agora a  entrevista com a profissional Rayra Janau.

Ela é estudante de Comunicação Social – Jornalismo na UFPA, formada na habilitação Publicidade e Propaganda pela Unama e – megalomaníaca na missão de se formar comunicóloga – fez seu TCC com bases em Relações Públicas. Concluiu seu curso de Publicidade estudando como o monitoramento de mídias é crucial para o planejamento de comunicação e viu isso na prática ao estagiar nas mídias sociais da UFPA em 2014.

NC:

Como publicitária formada e jornalista em formação, você vê a importância de monitorar as mídias sociais para as diversas habilitações da comunicação social? Seu uso se resume apenas à publicidade ou todas as habilitações podem se aproveitar dos dados obtidos nas mídias sociais?

RJ:

Em qualquer atividade de comunicação o monitoramento é importante. Seja em publicidade, jornalismo ou relações públicas, o trabalho de comunicação começa com um planejamento que propõe a melhor maneira de atender e superar as expectativas dos públicos em relação a determinado produto ou marca. O monitoramento das mídias é uma peça chave para identificar as opiniões e necessidades dos consumidores e da opinião pública de modo geral, portanto é fundamental para a criação de campanhas, linhas editoriais, de ações de RP, etc.

NC:

No tempo que você esteve atuando como Social Media da UFPA, uma de suas atividades era monitorar o que se falava da universidade nas mídias sociais. Qual a maior dificuldade em se monitorar a instituição?

RJ:

Monitorar as interações online com a Universidade Federal do Pará é um super desafio. A instituição é imensa, tem muitos projetos em atividade e todos os dias surge algo novo, atende estudantes universitários, professores, funcionários, comunidade próxima aos campi e polos, vestibulandos, ex-alunos, ex-professores, familiares dos funcionários e mais. O fato é que todas essas pessoas precisam de informações e querem expressar suas opiniões, logo, a maior dificuldade é encontrar e responder a esse fluxo de comunicação em tempo, considerando que nem todos procuram os canais oficiais para se expressar. Essa atividade ficava mais complexa porque a equipe era pequena (apenas duas pessoas que também realizavam planejamento e produção de conteúdo) e só usava softwares gratuitos.

NC:

Como você visualiza o cenário local em relação à atividade de monitoramento de mídias sociais?

RJ:

Na faculdade de comunicação ainda se fala pouco sobre o monitoramento, acho que isso é um reflexo da presença desta atividade no mercado da cidade. Aparentemente, ainda se trata o monitoramento como parte do trabalho de um social media que também planeja e também produz conteúdo; e não como uma atividade mais complexa que faz a diferença no planejamento de comunicação e pode ser melhor explorada por um profissional especializado.

Bora continuar esse bate-papo? Inscreva-se gratuitamente no próximo #NC e participe! Lembrando que as vagas são limitadas.

#NC27 – Entrevista com José Calasanz

O próximo #NC será sobre monitoramento de mídias sociais e durante esta semana iremos apresentar entrevistas com os convidados com aquecimento para o bate-papo. O primeiro a ser entrevistado é o profissional José Calasanz.

Ele é Analista de Mídias Sociais com experiência em monitoramento e produção de conteúdo digital. Embaixador da Hootsuite em Belém. Atua com monitoramento em mídias sociais para empresas como CELPA e Quadra Engenharia. Coordenou a pesquisa da Yesbil Comunicação sobre as imagens do Círio no Instagram. Já fez ações em mídias digitais para empresas como Vale e Governo do Estado do Amapá.

Confira a entrevista:

NC:

Em que momento você decidiu se tornar um analista de monitoramento de mídias sociais?

JC:

Eu já atuava nessa área desde o começo da carreira, mas não fazia somente isso. Produzia conteúdo e planejava. Porém havia poucos profissionais na época. Isso foi entre 2009 e 2012.

Com o passar dos anos fui percebendo um aumento de profissionais na área de mídias sociais em Belém e vi que poderia me destacar mais se tivesse uma habilidade especifica. Fui estudar mais e praticar para que pudesse me tornar um profissional de monitoramento e atuar somente com essa área.

NC:

Primeiro com as oficinas e mais recentemente com o blog Homem Groover. Por que você produz e compartilha tanto conteúdo sobre monitoramento?

JC:

Ao longo da minha carreira eu descobri que produzir conteúdo é uma forma de aprender. Você precisa estudar e ir a fundo na profissão para poder produzir algo que as pessoas curtam, por isso eu compartilho tanto conhecimento.

Outro ponto é visibilidade que você tem sobre a sua carreira. Quando o conteúdo é bom ele serve como cartão de visitas para o seu trabalho. Assim é uma tática para manter sempre em evidência o seu nome no mercado.

NC:

Como você visualiza o cenário local em relação à atividade de monitoramento de mídias sociais?

JC:

Ainda estamos muito no começo do trabalho. Funções como produção de conteúdo e planejamento de mídias sociais estão se firmando na área, mas o monitoramento é iniciante.

O trabalho de monitoramento é crucial para produzir um bom conteúdo e alcançar os resultados traçados no planejamento. Quando colocamos ele em segundo plano vemos as crises que algumas marcas passam na cidade.

Um dos fatores para esse cenário é a falta da mão de obra. A pesquisa recente que traçou o perfil do profissional de monitoramento mostrou que existem poucos atuantes nessa área em Belém. O trabalho com monitoramento, em sua maior parte, requer ferramentas pagas. Isso acaba diminuindo a quantidade de profissionais e empresas que investem na compra de ferramentas para que o profissional possa se especializar. Por conta disso temos mais pessoas atuando com conteúdo do que com os dados.
Outro ponto importante é encontrar profissionais que gostem de comunicação e entendam de matemática, estatística e metodologia de pesquisa, atividades cruciais para quem pretende trabalhar com monitoramento.

Bora aumentar esse bate-papo? Inscreva-se gratuitamente no próximo #NC e participe! Lembrando que as vagas são limitadas.

Olá, NCs!

nc27_face

Data a largada para o #NósCompartilha 2015. Nem acreditamos que o projeto pudesse chegar tão longe, foram 17 meses de muito compartilhamento.

O projeto iniciou no dia 02 de setembro de 2013 com o bate-papo “Fotografia e APPs Mobile” e de lá pra cá já ocorrem 26 edições. Foram debatidos diversos temas como social media, fotografia, produção de conteúdo, moda, empreendedorismo, turismo, webtv, rádioweb entre outros.

E para iniciar o ano de 2015 receberemos Artur Araújo, José Calasanz e Rayra Janau para debater o tema “Monitoramento de mídias sociais: A Importância das métricas para o marketing”. Buscamos nesse tema fazer uma reflexão do trabalho do profissional de monitoramento em mídias sociais, a importância da coleta e analise de dados e porque as empresas locais ainda não se atentaram para essa atividade.